Serralheiro é vidraceiro. Vidraceiro é serralheiro?

7
1027

Serralheiro é vidraceiro e vidraceiro é só vidraceiro. Mas será que o vidraceiro do século XXI consegue ser serralheiro também? Que não se enganem as vidraçarias tradicionais que dedicaram grande parte de sua existência a instalar somente vidros.

Domínio dos serralheiros

Aos poucos os serralheiros dominam o mercado dos pequenos vidraceiros que mantém parte do seu negócio em colocar vidros nas janelas e portas dos clientes. Antigamente o serralheiro era contratado para fabricar as esquadrias, e o vidraceiro para colocar o vidro. Hoje não funciona mais assim. O cliente está mais exigente e com pouco tempo. Prefere resolver todo o serviço com um profissional apenas.

Além do mais, precisamos customizar o produto para o cliente. Isso significa que procurar dois profissionais diferentes para o mesmo serviço, não tem mais condições. O serviço para o cliente é fechar o vão com uma esquadria. Para ele não importa se tem vidros, acessórios e instalação, o que importa é chamar um profissional que resolva o problema, ou seja, a esquadria instalada, com vidro e em perfeito funcionamento.

É comum fazermos compras em supermercados que vendem produtos automotivos. Quem nunca foi em uma farmácia e encontrou chinelos na prateleira. Hoje o cliente não tem tempo a perder e as empresas atentas a essa realidade oferecem o maior número de produtos possível, não importa se o seguimento é outro, o importante é que os clientes são os mesmos.

A partir dessa nova realidade, os serralheiros avançaram na área do vidraceiro oferecendo esquadrias customizadas, ou seja, com vidros e instaladas, de acordo com as necessidades do cliente. Os distribuidores de vidros, com uma política comercial de igualdade de preços para serralheiros e vidraceiros, ajudaram e muito, nesse avanço de mercado.

A hora da virada para os vidraceiros

Outro fato interessante são os box temperados. Bem provável que o número de serralherias que comercializa o box temperado esteja bem próximo das vidraçarias. Anteriormente o serralheiro produzia o box de acrílico, mais barato se comparado com o box temperado, porém acumulava sujeiras e de difícil limpeza. O cliente moderno que quer praticidade, paga mais por menos dor de cabeça. Para a infelicidade do vidraceiro, o serralheiro percebeu esse nicho de mercado do vidraceiro e agora também instala box temperado.

Diante desses fatos, vejo uma única solução para os vidraceiros reconquistarem o espaço perdido e contra atacarem. Precisam ser serralheiros!

Hoje existem cursos de serralheria, seminários, palestras e consultores que podem auxiliar na adaptação da vidraçaria para serralheria. Conheça aqui alguns cursos.

Afinal de contas, serralheiro é vidraceiro e vidraceiro tem que ser serralheiro.

Prof. Alexandre Araújo
Especialista em Esquadrias de Alumínio, Fachadas Pele de Vidro e Glazing e Revestimento em ACM. Certificado na Espanha em Esquadrias com Sistema de Câmara Europeia. Ex-instrutor do SENAI e CEFET. Mestre em Sistemas de Gestão pela Qualidade Total – Organizações e Estratégia e Pós-graduado em Marketing. Professor Universitário. Consultor e Instrutor do SEBRAE. Analista de T&D da AFEAL. Sócio-fundador do Canal do Serralheiro. Autor de três livros.

7 COMENTÁRIOS

  1. Sou instalador e não me considero vidraceiro , pois alguns serviços eu não realizo , mas concordo com o texto. O vidraceiro se acomodou por muito tempo com essa situação , mas acredito que a nova geração que está surgindo ,está muito mais antenada com essa realidade .Infelizmente a capacitação do vidraceiro depende exclusivamente dele , e hoje devido os baixos salários pagos, fica muito difícil fazer esse investimento . Acredito que as próprias empresas do setor vidreiro poderiam oferecer treinamento para seus produtos específicos , a preços mais acessíveis , porque o principal vendedor de seus produtos é o vidraceiro .

  2. Parabens professor, eu estou no mercado de construção a 26 anos, percebi que o cliente busca um profissional da construção completo, e e nisso que estou me especializando, e vou contar com sua ajudas nos cursos workshop que tiver la estarei para ouvir o mestre no assunto.

    • Cláudio, será um grande prazer recebê-lo em nossos treinamentos e Workshop. Tenho certeza que aprenderemos um com o outro. Um grande abraço!

  3. Meu esposo é serralheiro e soldador qualificado. Esta trabalhando informalmente tem 02 anos. Tentou comprar vidros e box numa distribuidora e não conseguiu, alegaram que só vendem para vidraceiros cadastrados. Isso é legal?
    Existe alguma lei ou portaria que regulamenta?
    Obrigada
    Adriana.

    • Adriana, não existe nenhuma lei que obriga a loja vender esse tipo de produto somente para pessoas jurídicas (no caso com CNPJ). Minha sugestão para o seu marido é que ele formalize a atividade dele como MEI – Microempreendedor Individual. É simples, os impostos são super baixos, e ele poderá comprar nessas empresas que não vendem para pessoa física. Pensa nisso junto com ele. Abraço e sucesso!

DEIXE UM COMENTÁRIO